ricsesp-top.jpgCriou uma espécie de bolha à sua volta para se proteger do vírus, mas o realizador Ricardo Espírito Santo até que está a apreciar o tempo em casa. Tem mais tempo para investigar e definir a fundo os novos documentários que está a preparar. Conta ao "Entender" que por mero acaso não esteve com Luís Sepúlveda n’as Correntes de Escrita, quando este estava infectado com a COVID-19  e explica como ficou preocupado com a sua equipa. Assume que está farto das guerras e ambientes que rodeiam o futebol e admite ter receio dos efeitos do vírus. Por causa do Sars-cov-2 deixou de ver notícias.

Share | Download(Loading)
Podbean App

Play this podcast on Podbean App