diogotopo.jpg

Quartos a ficarem vazios, colaboradores assustados e a fazerem perguntas para as quais não havia resposta. Hotel vazio durante dois meses e quem proporciona férias foi a banhos, garantiu o trabalho mas ficou de férias forçados. A história é contada por Diogo Palma, responsável pelo alojamento do Novotel Phu Quoc Resort, Vietname, unidade hoteleira com 680 quartos, que não teve nenhum caos, mas devido a uma suspeita esteve pendurada três horas à espera de decisões das autoridades locais.

Share | Download(Loading)
Podbean App

Play this podcast on Podbean App